União Cristã Evangélica

de Militares e Servidores Civis

em Segurança Pública no Estado de Goiás

Testemunho Pedro Alves Gomes

Testemunho Pedro Alves Gomes

Saúdo os amados Irmãos (irªs)com a Paz do Senhor Jesus Cristo.Nosso único e suficiente Salvador.

Meu nome é: Pedro Alves Gomes

Tenho 37 anos de idade, e dois anos e meio de vida cristã, conversão (batizado nas águas e no Espírito Santo de Deus) hoje uma nova criatura sou em Cristo Jesus, eis que o meu Senhor me fez novo em todas as coisas.

Deus me agraciou a função de Diácono, Líder de Mocidade por um ano, Componente da Equipe de Louvo e Grupo famíliar (visitas nos lares) da minha amada Igreja Assembléia de Deus – Ministério Campinas – Pr.Oides José do Carmo – Pastor Presidente – e no Bairro Jardim Guanabara I onde moro – Nesta Capital, na coordenação do Pastor Pedro Arquino.
Também faço parte da Unicristo, Movimento Evangélico dentro do Sistema de Segurança Pública do Estado de Goiás e todo o Centro Oeste…

Sou funcionário Público Estadual (Corpo de Bombeiros) a dezeseis anos, um emprego abençoado por Deus e guardado pela sua comitiva angelical.

Como o Senhor é bom e prepara com carinho e sabedoria, dando sempre o melhor para aqueles que são seus, não vendo seu passado e tão pouco seu presente, mas visando seu futuro que a Ele lhes pertence. Eu sei que o melhor de Deus ainda esta por vir… e é assim que eu me sinto, um privilegiado, um escolhido por Deus para honra e glória de Seu nome, vivendo os dias de hoje de um mundo perturbado por opressão, vícios, orgias e um sistema capitalista selvagem, mesmo assim eu consigo ter alegria, viver em paz, pois a alegria do Senhor é a nossa força, e Seus braços são meu amparo, refúgio e fortaleza.

Como seria bom se todos voltassem suas atitudes para o bem de seu próximo, a começar por mim. Sei que tenho sido falho, quase não tenho contribuído para uma mudança de gestos concretos, uma vida oferecida e consagrada a Deus integralmente.

Ainda bem que Ele me achou antes que o devorador me ceifasse a vida, pois antes vivia eu em um mundo que não era meu, não tinha paz, e nem mesmo um amigo em quem pudesse confiar. Festas, mulheres, amizades passageiras era tudo o que buscava preencher o vazio que havia em meu ser.

Eu não tinha uma vida totalmente voltada para Deus, talvez pela cegueira que o inimigo colocava em meus olhos. Hoje o Senhor me abriu a visão, para que eu deixasse o mundo de horror, de apego ao que não me desse vida, não falasse comigo quando eu o invocasse, e que eu viesse para a luz, verdade e vida que é Jesus Cristo.

No ano de 1998 eu vim a conhecer a renovação carismática, a qual aprendi muito, a dedicar a leitura bíblica, a oração e amar meu próximo em Cristo Jesus, foi meu primeiro passo para uma vida Cristã, mas sentia que algo me faltava, precisava ir mais além, chegar mais perto de nosso Senhor e Salvador: Jesus Cristo, conhecê-lo na sua profudidade e dimensão sobrenatural.

Meditando na palavra de Deus, em (João 8.32) conheci a verdade e a verdade me libertou. Tive uma nova visão a respeito de um Deus único e verdadeiro, baseado nesta e em muitas outras mensagem que a bíblia nos traz, senti um desejo muito grande de mudança de vida, um novo rumo, nova direção a seguir. Tudo isto veio me confirmar na própria palavra quando em (Mateus 22.29) nos diz errais em não conhecer as Escrituras (Bíblia Sagrada).
Mas acima no céu, embaixo na terra, debaixo das águas e no mais profundo do abismo, há um Deus que a Ele nada é impossível. Tudo posso naquele que me fortalecesse (Fl. 4.13), tudo se transforma em um piscar de olhos, basta Ele querer e nós agradarmos do Senhor e Ele satisfará os desejos de nosso coração. (Salmos 37.4).

Em um dia escolhido por meu Senhor, Salvador e Libertador Jesus Cristo, em outubro de 2004, fui convidado a prestigiar uma peça teatral da CIA de dança RHEMA no auditório da Universidade CAMBURI. Como foi maravilhoso aquele momento, a peça falava da vida de Cristo, sua tragetória aqui na terra, ao lado dos Apóstolos e seus seguidores, Reis e Governadores daquela época, tudo encenado através da música e dança, no final da peça a Pastora e oradora do teatro fez o convite a quem estava disposto a entregar seu caminho ao Senhor, e que apartir daquele momento tivesse seu nome escrito no Livro da Vida! que levantasse a mão, todos iriam orar por mais uma vida ter aceitado o plano de salvação de nosso Senhor Jesus Cristo! um desejo tão grande veio ao meu coração, e senti que aquele convite era para mim, o Senhor estava a me chamar e de braços abertos para me acolher. Eu só tinha que levantar a mão direita, naquele momento eu levantei as duas mãos e me entreguei de corpo alma e coração, senti como se estivesse no Paraíso, acolhido por uma comitiva de anjos e arcanjos, e estávamos na presença de Deus. Todos me abraçaram e chamaram-me de irmão, um nova família eu conheci naquele momento, e um novo convertido a Cristo me tornei.

O como é bom pertencer a família do Senhor, e saber que vamos morar na Mansão Celestial… Faça sua decisão agora mesmo, e sentirás o gozo que estou vivendo.

Na vida há um tempo para cada coisa (Eclesiastes 3,1 em diante). Hoje é meu tempo de testificar neste relatório um pouco do que Deus fez em minha vida.

Venho de uma família simples, do interior do Estado do Tocantins, município de Goiatins-To. Meu Pai lavrador e minha Mãe do lar, fruto de um casamento perfeito, uma vida estável de meus pais. Vida esta de bonança, que o devorador veio roubar no terceiro ano de convivência. Nesta época eu apenas com seis meses de vida, O Sr. meu pai desfez de todos os nossos bens, casa, terreno e animais que tínhamos para o nosso sustento. Com planos de vivermos na cidade grande, veio nos deixar na casa de minha avó materna, pois meu avô já havia falecido. O mesmo veio acontecer com minha avó alguns anos depois, e meu pai não mais retornou para nos amparar. E esta era uma época de suma importância para uma vida que acabara de nascer, e precisava da presença de um pai, para ensinar a dar os primeiros passos.

A vida cada dia mais difícil se tornou, ficamos morando de favor na casa de meus tios, irmãos de minha mãe. Um tempo na casa de um, outro tempo na casa de outro. Para minha mãe nada ficou da herança de meus avós, tudo ficou para os filhos homens, as filhas mulheres que casassem e tivessem suas vidas sustentadas pelos maridos.

Entretanto, Deus não permitiu que passassemos fome. Eu passei a morar com minha tia Gertudes, irmã mais velha de minha mãe. A senhora minha mãe tentou relacionar-se novamente com outra pessoa, porém eu não poderia acompanhá-la. Relacionamento esse o qual se ela soubesse das seqüelas que lhe causaria, não teria entrado.

Sofreu muito, apanhou bastante. Pancadas em sua cabeça deixou-a meio “desligada,” com perda da memória parcial, graças a Deus lhe foi restituída a mesma. Foram 20 anos de cativeiro, de tortura e perdas. Mas restituir-vos-ei os anos que foram consumidos pelo gafanhoto migrador, pelo destruidor e pelo cortador, o meu grande exército que enviarei para defender aqueles que são meus, diz o Senhor (Joel 2;25).

E a mão de Deus passou sobre aqueles que não esperava a nossa Vitória, digo nossa, minha e da senhora minha mãe Maria de Jesus, hoje com 61 anos de idade.

Minha tia veio a falecer de câncer anos depois, porém, antes sua morte eu já vivia na casa de uma família conhecida da Cidade de Carolina-Ma. Logo depois mudamos para Araguaina-To, pois precisava estudar e na roça aonde moravamos não havia escola de ensino fundamental, vivi oito anos em suas companhias, por toda a minha adolescência dos 12 aos 20 anos.

Sofri muito com a ausência de meus pais, mas superei e aprendi muito com tudo isso. Em tudo eu sei que era a mão de Deus que me moldava e preparava para uma vida vitoriosa, pois não há vitória sem antes travarmos uma batalha contra o tempo. Deus me deu a vitória, e hoje posso desfrutar uma vida realizada, com objetivos alcançados, e consciente que nada acontece por acaso. Deus não permite cair um fio de cabelo de nossa cabeça se não for sua permissão.

Vim para Goiânia em 30 de dezembro de 1990, e em 1º de fevereiro de 1991, estava eu ingressando nas fileiras do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás, o qual tenho o orgulho de dizer que faço parte, de uma gratificante profissão.

Já sou um graduado (cabo) dentro desta segunda casa como dizemos entre os colegas de farda. Em seis meses de trabalho, enviei a passagem a senhora minha mãe, que não pensou duas vezes, veio correndo para minha companhia, pois já não suportava mais os maus tratos de seu companheiro, veio com a roupa do corpo e algumas outras pecinhas na sacola de supermercado, se libertou do cativeiro em que vivia, mas tinha no coração a esperança de um dia vencermos, e para glória de Deus vencemos, e estamos aqui narrando a você dileto irmão(ã).

Deus é Pai e não padrasto, pelo contrário Ele ama a paternidade (Sl. 27:10) Porque, se meu pai e minha mãe me desampararem, o Senhor me acolherá. E nós acreditamos em um Deus triuno, que é Pai, Filho e Espírito Santo… Nos deu uma vida próspera, casa própria e mobíliada, hoje quitada, escriturada e concluída a nosso gosto, um bom emprego, seguro, plano de saúde e muitos amigos irmãos que nos proporcionam uma vida melhor e feliz..
Mais importante que tudo isto, foi a oportunidade que tive de conhecer o Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo, com mais intensidade, compromisso, e confessando como único e suficiente Salvador de minha vida. Há dois anos e meio que me consagrei verdadeiro e publicamente a meu Senhor Jesus Cristo. Tenho visto a mão de Deus agir em meu viver. Se você ainda não teve esta atitude, faça prova hoje mesmo e verás o quanto vale a pena servir ao nosso bondoso Pai.

Sim, volto ao assunto para o encontro com meu pai biológico, o Sr. Antônio Gomes Araújo, ele veio procurar a família 33 anos depois, quando o tínhamos por desaparecido, ou mesmo falecido, sem que soubéssemos de seu paradeiro, eu já de vida reconstituída pela mão de Deus, tive o prazer de conhecê-lo e pela primeira vez na vida pedi-lhe a bênção e chamei-o de pai. Este que até então não conhecia, olhou em meus olhos e perguntou se eu tinha raiva de sua pessoa. Respondi que não lhe conhecia, e nem mesmo um contato tivemos antes. Como poderia ter raiva de um desconhecido?

Mas não perdi a oportunidade de lhe falar o quanto me fez falta, principalmente os primeiros anos de vida. Todos os meus amigos tinham pai para os defender, menos eu! Mesmo assim o perdoei, abracei-lhe, beijei-lhe e o chamei de Sr. meu pai.

Pedi que não mais se afastasse de mim. Convidei para conhecer nossa casa e rever a senhora minha mãe que o mesmo tinha deixado a 33 anos. Ela o recebeu da melhor maneira possivel,e ele almoçou conosco. Conversamos muito, contamos de nossa vida e ele falou da sua.

Hoje mantemos contato por telefone, por duas vezes veio me visitar pessoalmente e passamos um Natal em família.

Morando sozinho em outro Estado, aposentado e com 74 anos de idade , eu me dispus a ajudar-lhe no que for preciso, pois já estar de idade avançada, e eu também não quero mais perde-lo de vista. Eu já aprendi ama-lo, afinal é o meu pai.

A respeito da Unicristo; União dos Evangélicos Militares e Civis do Sistema de Segurança Pública do Estado de Goiás. Ela está ligada a todo o nosso país, com influencia de outros países. Você pode nos conhecer através de nosso site www.unicristo.com.br Conhecendo melhor a pessoa de Jesus Cristo a quem servimos com amor, ele tem um propósito para você. Jesus te ama e quer ser amado por você também. Um dia eu esperei com paciência no Senhor, e Ele ouviu o meu clamor, tirou-me de um charco de lodo, firmou os meus pés sobre uma rocha e me ungiu. (Salmos 40.1).

Hoje eu posso dizer que já não sou eu que vivo mas, Cristo que vive em mim; e esse viver que agora tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por amor de mim e de você também meu(minha) querido(a) irmão(ã). (Gálatas 2.20)
Esta é a história da minha vida, que hoje conto a você querido(ã) irmão(ã). Se queres saber mais a meu respeito, sobre a transformação de vida que recebi após ter conhecido a Jesus, envie um email para sdbmpedro@hotmail.com terei o maior prazer em lhe responder.

Um abraço irmão a todos que lerem este testemunho de minha vida, Deus te abençõe, hoje e sempre.